uma dor que dói em outro, mas que é minha também.

Prefiro limitar mesmo meus sentimentos mais belos.Limita-los faz com que valorizam a eternidade em que eles durarão!Roda a intensidade com que vivo as coisas, me deixa assistir de fora toda podridão e assistir de dentro minhas vantagens por ser assim.
Quando se ama não se engana, quando se acredita no amor não se anula, o amor não é um presente que se ganha e que serve para enfeitar-se.O amor não é descoberto por perda, o amor é limpo.É uma verdade extendida, é uma renuncia, é um ponto de vista mútuo e é pra dois.
Que os anjos assoprem respostas claras em seus ouvidos, que toda força do mundo embale seus pensamentos e que jamais se esqueça que na vida de alguém, és a primeira opção, é a luz e é a igualdade que nunca cessa.
E se sou surpreendida pela mediocridade do coração humano até hoje, é porque ainda sei que tem uma tal minoria maravilhosa, que só merece a felicidade.A felicidade verdadeira.

Esta entrada foi publicada em 25 de maio de 2009 às 21:34 e está arquivada sob mimimi. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: